1 de jan de 2012

nosso estranho amor.

Ah! Neguinha deixa eu gostar de você. Teu corpo combina com meu jeito, nós dois fomos feitos muito pra nós dois. Não valem dramáticos efeitos, mas o que está depois. Não vamos fuçar nossos defeitos, cravar sobre o peito as unhas do rancor, lutemos mas só pelo direito ao nosso estranho amor.
                                   Caetano

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual o sabor?