4 de jun de 2011

Às vezes tudo se ilumina de uma intensa irrealidade E é como se agora este pobre, este único, este efêmero instante do mundo, estivesse pintado numa tela,
Sempre...
                                Mário Quintana

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual o sabor?