25 de mai de 2011

Eu proponho uma campanha de saúde pública: vamos ser mais bem humorados, mais desarmados. Podemos ser cidadãos sérios e respeitáveis e, ao mesmo tempo, leves. Basta agir com delicadeza, soltura, autenticidade, sem obediência cega às convenções, aos padrões, aos patrões. Um pouco mais de jogo de cintura, de criatividade, de respeito às escolhas alheias. Vamos deixar para sofrer pelo que é realmente trágico e não por aquilo que é apenas incômodo, senão fica impraticável atravessar os dias.
 Martha Medeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual o sabor?