21 de dez de 2010

Uma das mais saborosas sensações de liberdade que eu conheço é flagrar MEU CORAÇÃO FELIZ sem precisar de nenhum motivo aparente. De vez em quando, a mente, que tantas vezes mente, me permite lembrar que essa felicidade essencial está o tempo todo disponível, preservada, por trás das nuvens que a negatividade infla. Rio e me sinto mar.
.Ana Jácomo

Um comentário:

Qual o sabor?