15 de dez de 2010

Foi tu que fez-me ver a poesia da vida.
Que fez-me sentir na pele cada verso.
Que abriste portas que nunca hão de se fechar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual o sabor?